segunda-feira, 28 de março de 2022

 OSCAR 2022

Não fiz aposta no OSCAR deste  ano. Talvez porque não tinha um filme favorito. Por isso não vi o final da cerimonia na TV e perdi o soco de Wll Smith no cara de quem fazia graça com a peruca da mulher dele. Mas foi curiosa a supremacia dos surdos em “Na Batida do Coração”(Coda).

         O que me pareceu exagerado foi o que se deu a “Duna”, um drama politico na área da sci-fi com a linha expressionista no longo tratar.

         Daria mais prêmio a “Belfast” mas foi bom elevar Jane Campion, que estava afastada. E se apostasse ganharia o premiado estrangeiro, denso “Drive my Car”.   

         Creio que o Oscar 2022 surpreendeu os apostadores habituais. Surpresa foi Will Smth treinar boxe. E não jogarem as piadas dos apresentadores que sucederam a Bpb Hope.

         E o OSCAR permanece atração a quem gosta de cinema.E não se permuta mais em que cinema tal filme vai levar.Agora é em canal de TV para assinante.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2022

E O OLYMPIA 110, COMO VAI?

 

O cinema Olympia, hoje pertencente a PMB,, completa no dia 24 de abril, 110 anos. É o mais antigo do país em funcionamento e no plano internacional. Nesse tempo todo só parou uma vez, durante a Revolução  de 1930. Mas não tanto quanto agora, quando a pandemia, patrocinada por formas de vírus, já o deixa parado por quase dois anos.

            Nesse tempo todo de silêncio, o tradicional Olympia nem mesmo aproveita o pavor de uma doença, ele que não fechou as portas para outras praga como a febre amarela, de seus verdes anos, para uma substancial reforma que entre outras benesses lhe daria um projetor digital (como os cinemas  modernos) e bom aspecto do salão de projeções.

            O Olympia não pode parar. Foi uma luta segura-lo quando o então dono, Severiano Ribeiro, resolveu fechá-lo. O povo paraense, tendo o Cine Olympia em sua memória histórica e documental quer vê-lo de volta, cumprindo a sua missão de ser parte da vida da capital paraense desde a época da borracha nativa, das pequenas salas de cinema mudo e a exigência de elegância no trajar para se ver na tela aventuras de Douglas Fairbanks ou comédias  geniais de Chaplin.

            O amigo Edmilson Rodrigues, atual prefeito de Belém , deve olhar para o velho Olympia como um símbolo de sua terra.